2012 já deu seu olá, e trouxe consigo um novo layout pro blog.

Se não aparecer, só apertar shift+f5 no seu teclado que a mágica acontece.

Aqui, o ano começa sendo resumido na palavra prática.

Anteriormente citei que depois de uma década estudando, era hora de usar o tempo de uma outra maneira, utilizando mais o que foi absorvido, compartilhando com outras pessoas, e buscando novos tipos de conteúdo que geralmente a vida acadêmica ou não nos deixa, ou simplesmente não conseguimos “correr” atrás.

Muitos dos top profissionais da minha área costumam citar como “boas práticas” o viver, “menos sala e mais rua”.

Então tão, temos um ano de novos olhares, novos locais, novas atividades, mais passeios de bike, viagens planejadas ou não, pilhas [to falando sério, pilhas!] de livros e revistas para ler, alguns filmes para colocar em dia, um moleskine [feito por este que vos bloga] praticamente em branco, manter o espírito em paz e o corpo em dia, e várias outras coisas que só 300 e poucos dias poderão proporcionar :)… tem também o mesmo muito trabalho e a busca, por enquanto sem pausa, por uma carreira que dê ainda mais frutos gostosos de cultivar e colher.

Vem que vem, dias melhores :)
imagens que só uma bikeada junto ao final do por-do-sol traz pra você :)

Por ai, tem olimpíadas [aquele assunto que as pessoas comentarão pelo seguinte enredo: oba, vai ter – olha, tá tendo – olha, que desempenho de merlin do Brasil – falta investimento no esporte – porque a Globo não tá passando? – agora é no Brasil, não vai dar certo];

Eleições municipais, mais feriados emendáveis, creio também que será um ano de estabilidade econômica para o país [no sentido de ‘congelamento’ de preços em diversos setores, mesmo com o aquecimento promovido pelo novo salário mínimo], de uma Europa assustando o mundo [e tentando a sua “2ª colonização”, com a debandada de alguns jovens para os países em desenvolvimento] com a recessão em um nível mais forte, e eleições nos EUA, com o Obama tendo um trabalhão danado para se reeleger.

Para distrair, as imprensas vão rotular de loucos nucleares alguns outros governantes de outro eixo, e a vida seguirá. Meu Atlético vai jogar a serie B e vai subir.

Vem que vem, ano novo!
Do texto “Novos Dias”, do Sergio Vaz.

No mais, vou continuar acreditando que conteúdo não tem tamanho, que presença tem muitas formas [e a vida as vezes imita a arte, nada mais justo!], que observar é um exercício de vida, que você tem que fazer o seu para sentir-se bem, e claro, que o resto é só o resto ;)

[♫] “I don’t want to fade away / give me one more day, please / i don’t want to fade away / in your heart I want to stay…” – Bell Bottom Blues, na versão original e fodastica do tio Eric Clapton.

4 thoughts on “Vem que vem.

  1. Eu sempre começo um ano não pensando em nada. Sim! Não pensando em nada e acreditando somente em mim e tentando sempre conseguir aquilo que eu quero, sem magoar as pessoas. Agora que eu quero ver o moleskine que você fez isso eu quero, hein?!
    Boa sorte pra todos nós!!!!

  2. Esse observar a vida é primordial para tudo, até mesmo para viver!! Vamos vivendo, Tony! Valorizando as nossas conquistas diárias e colocando na poupança a sabedoria que usaremos na velhice ;) Beijus,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *