Amor.

Todo mundo morre um pouco disso. Todo mundo vive muito disso.

E eu quero te namorar, sério. Eu quero te namorar sério.

Noite de lua, dia de sol, chuva lá fora, eu aqui. Ou ali. Em qualquer lugar, ao seu lado.

Vou te olhar nos olhos, nem sempre vou ter o que dizer. Espero que nem sempre eu tenha o que lhe dizer. Por muitas vezes sentir-me tentado a não fazer mais nada. Nada mais: viver, e viver. Compartilhar, com você. Fazer tudo que me faz sentido e chegar ao fim dos meus dias, sabendo que tenho pra onde ir. Para onde fugir. Começar cada um dos meus dias aonde quiser: sei que carrego algo mais. Algo mais para sorrir. Sorrir.

Como todos os dias e seus climas: nem sempre há sol, mas ele está ali atrás das nuvens cinzentas, da chuva temporal, do frio atemporal. Alegria por ter mais que dentes lindos para te mostrar. Alegria porque o que levo dentro de mim, só você pode usar. Abuse.

Com nossos defeitos, nossas qualidades, nossas tristezas, nossas marcas.

Sem promessas, sem certezas, sem todo dizer. Amar, fazer. Fazer, amar. Ser mais eu, ver mais você. Ver mais eu, ser mais você.

Deixar você puta da vida comigo, sem querer [e possivelmente, na maioria (maioria!) das vezes sem querer mesmo]. Escrever para você músicas que só eu escutei. Escutar de você coisas que nem pretendia dizer. Namorar-te pensando, te namorar conversando, te namorar namorando. Ser comum, ser diário, ser cotidiano. Ser dias de um por um, pra qualquer tipo de pesar ou bailar. Investir minhas tardes papeando a mais banal das trivialidades, cozinhando contigo qualquer coisa pra fazer o tempo morrer de inveja da gente. Investir nossas noites usando o corpo para que dance a alma, em um só transe, toda a transa: dois corpos, uma cama, um par. Duas almas, vários laços: amar. Pra viver muito disso. Pra morrer um pouco disso.

Por que eu quero te namorar, sério. Eu quero te namorar sério.

[♫] “… você pode estar tristíssimo no seu quarto, que eu sempre terei meu jeito de consolar. É só ter alma de ouvir, e coração de escutar… ” – sou seu sabiá, na [fodáááástica] gravação de Marisa Monte.

Siga por aqui:

17 thoughts on “Um por um.

  1. Que paixao….parabéns…Vc merece…
    Sabe, Tony…O amor justifica tudo, sabe?
    Sabe aqueles momentos em que olhamos nos olhos de alguém e vemos, no fundo da alma, a essencia da vida?
    dizem que isso é paixao…Que passa logo..Tem horas em que eu acho que é paixao..E que nao dura muito tempo…
    Aos poucos, vai escasseando…escasseando…E, que, no futuro, se olharmos para trás e sentirmos saudades, devemos renovar todo momento vivido…
    Bjs e dias felizes

    1. Paixão é estrela no ceu da boca…respiração ofegante….brilho no olhar…

      Ai que delicia meu amigoooooooo

      Curta, viva, sinta, aproveiteeeeeeeeeeee.

      Xerooooooo

  2. pessoal, estou apaixonado somente pela vida [dai a gente se inspira pra escrever coisas assim], o q em si não é pouca coisa. Estou perfeitamente solteiro :)…

    1. Aham…
      sei sei..

      pra mim isso tá igual a negociação entre clubes e pessoas do mundo do futebol (atletas e treinadores)…

      … vai deixar pra anunciar contratação, somente depois que tiver assinado o contrato…

      rsrsrs
      (se não fica igual ao meu Flamengo… Anuncia Felipão, Ronaldinho Gaúcho, Riquelme, Kaka, Cristiano Ronaldo, Messi, José Mourinho, e no final apresenta Jean, seiquemlazinho Mexerica, nãoseiquem Guerreiro e vai de técnico estagiário…)

      hehehehee

      (eu sou chato pra caralho.. reconheço!! rsrsr)

  3. Gostei tanto q estava à espera q fosse dirigido especificamente a alguém.Uma esperança de que estivesse vivendo isso…mas como estamos a 13 de Junho dia de St.António em Portugal e 1 dia apenas após o dia dos namorados no Brasil,venho desejar-lhe q encontre a sua alma gémea!Parabéns pelo layout e pelos amigos;)
    Estou conhecendo o blog através da Grace.

  4. Vc é tãããão o oposto meu. Acho que eu sou uma péssoa profundamente magoado com o amor. Tanto tanto que acho lindo o que vc escreveu, mas seria incapaz de fazer sua as minhas palavras!

    1. Não sou magoado com o amor (ou talvez seja.. não sei) mas concordo com essa “pessoa”…
      é mais ou menos o sentimento que eu tive…

      e pra você ver… até gente como a gente, fica sem palavras e se rende a beleza desse texto…

      não me canso de dizer: fantástico!

  5. e eu que já escrevi tantas cartas, textos e músicas de amor (há muiiiiiito tempo)… hoje leio coisas assim e fico impressionado com tal capacidade… a minha definitivamente se foi…

    e tenho sérias dúvidas se algum dia escrevi algo parecido, próximo do mais alto grau de perfeição a que se destina…

    Seu texto, em relação aos corações apaixonados, simplesmente beira a perfeição tony!

    E parece tão sincero, que custo acreditar que não haja de fato uma musa inspiradora! rsrsrs (a vida por si só? heheeh sei não! rsrs)

    Mas que ficou bonito ficou!

    Você conseguiu escrever um texto tão apaixonado, e apaixonante, sem ser bobo (como normalmente são as coisas de amor…) … (até agora não entendi exatamente o que você fez.. mas tá foda…)

    é Tony, meu chapa… queria ter um filho assim! rsrsrs

    PS: seu blog tá cada dia mais bonito! queria ter um filho assim! [2]

    1. hauauauauaua… :D!

      cara, eu não posso nem te dizer “bem que eu queria que / que bom se tivesse” contrato pra assinar! Sei que é dificil de acreditar dada a força que as palavras têm, mas eu estou bem solteiro, nos dois sentidos da palavra [bem de muito, e de coração vazio, limpo, em paz] =B! A música que coloquei logo abaixo do texto inspirou, e um pedaço de post que tava nos meus rascunhos há uns 2 meses completou… são apenas palavras, ainda que consigam traduzir bem como costumo agir quando existe uma musa, já que sou romântico com os pés no chão e não nego [e phoda-se quem não gosta :p~]

      obrigado pelo elogio :)

    1. han, você diz sim? ganhei uma namorada, é isso Brasil? *_* [ / dificulidades de interpretação mode off]

      heueueue… quando for a hora, vai dizer [e tenho certeza que ela também não dirá. Na verdade, torço para que não diga: demonstre!] :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *