Sim sim, rotina criativa.

Por mais estranho que o termo possa parecer, ela existe e pega qualquer pessoa, profissional ou não, na técnica de criar. Sim, técnica, ou você acha que criatividade é um dom concedido a seres especiais que vem na terra uma só vez? Nananananina, cara pálida. De maneira muito simplista, digo que é uma técnica, que possui várias formas, e pode ser aplicada de muitas outras. Mas não vai além disso: você acumula conhecimento, e deixa a cabeça tranquila o suficiente [leia-se provocá-la a pensar diferente] para misturar coisas completamente estranhas para ver no que dá. Ou conseguir encadear, de forma nem sempre lógica, uma ordem de pensamentos que cheguem, num determinado momento, a um pensamento “original”.

Quando você está lendo, está criando… criando repertório. Ouvir música, olhar para o nada, procrastinar, ver tv… tudo é repertorio. Não discutiremos se este “tudo” é bom ou ruim, okei? okei. Bom, uma vez que tudo é repertório, você acaba despejando, liberando isto de alguma maneira: de uma personalidade complicada, às expressões criativas formais [dança, escrita, artes gráficas, musica, artes cenicas, etc etc…]. Ou tudo isso misturado.

Todas aquelas expressões criativas estão ao alcance de qualquer pessoa. Como algumas se destacam? Treinando, treinando muito. Muito mesmo. Segundo estudos [num livro muito bacana, diga-se], você precisa de 10 mil horas para alcançar a excelência. Inclusive tem mais gente que falou sobre isso, o que quer dizer também que não estamos mentindo sozinhos: aonde está a “divindade” que separa a gente de um bom apresentador de TV, ou de um grande jogador de futebol? Na prática, nada mais que a prática [considere também a obstinação e paixão pelo que fazemos como combustíveis, por isso a importância de encontrar-se na vida com aquilo que lhe completa].

Assim, quando vai escrever / responder um comentário, idem [insira aqui qualquer situação onde sua concentração é extremamente requerida]: é ou não emputecedor quando você está com o pensamento alinhado e de repente, não mais que de repente, você é interrompido por algo ou por alguém e aquelas palavras vão pro espaço, as maledetas? Quem nunca ai sonhou com algo, ou pensou em alguma coisa que acha que seria espetacular se acontecesse e não tinha nenhuma forma de anotar / memorizar e, quando enfim encontrou, a ideia já tinha fugido? Tenso, bem tenso…

O mesmo vale para as profissões onde a criatividade é ferramenta do dia-a-dia: escrever todo dia, fazer uma arte gráfica todo dia… podem até ser coisas diferentes na teoria, mas na prática você está fazendo a mesma coisa: pensando em coisas absurdas para chegar a uma que chame a atenção de alguém, seguindo seus métodos [ou algum destes daqui] para que seu objetivo seja cumprido. Uma rotina que diverte quem tem paixão por isso, mas, é rotina. Da qual sempre há um jeito para fugir [ou disfarçar, pois a rotina também tem seu lado bom: é na repetição que encontramos nosso melhor, acertando ou errando]. Como o resto, que é só o resto.

[♫] “it’s written all over my face / I can’t / function the same when you’re not here / i’m calling your name and no one’s there…” – Everybody Knows, John Legend.

3 thoughts on “Rotina Criativa

  1. 33 ou mais fontes de inspiração! \o/ Juntando as nossas formas de inspiração e as indicadas no texto. Nossos sentidos nos inspiram!
    Fiquei pensando sobre isso… e como existem coisas que dispersam a nossa inspiração. Passo o dia no meio do barulho e a música serve para me tirar de um barulho ruim para um barulho bom. Pensar profundo torna-se inviável nesse ambiente movimentado. Em contrapartida, tenho que ter respostas rápidas. Acho que me acostumei com esse estresse, com esse excesso de informação e para me inspirar realmente, preciso do silêncio para deixar o pensamento fluir livremente.
    Boa semana! Beijus,

    1. trabalho marromeno como você: quando a concentração é imprescindivel para finalizar qql projeto / trabalho, parto para os fones… na maior parte dos dias, agora que estou atendendo sempre à equipe e/ou estou ao telefone, fico um pouco menos com os fones, e alguns dias são simplesmente torturantes ;P…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *