Isso mesmo! Esta casa comemora 10 anos em 2014. Vou resgatar alguns posts destes 10 anos e vou contextualizar com a perspectiva do tempo e do pensamento neste período. Recordar também é viver :)…

rapidinhas

saiu a escalação da copa. Sem surpresas. Com disse no começo do ano, 1o. post, acho que não ganhamos. Ta fácil demais. Tranqüilo demais. Certo demais. Favorito demais. Estrelado de mais. Rogério Ceni, justíssimo. Fred, foi pq joga na Europa, se ainda estivesse no cruzeiro, não iria. Mas, to com eles. Eu e os outros 169.999.999 brasileiros.

Em São Paulo, mostraram quem é que manda de verdade. Um final de semana lamentável, trágico, vergonhoso, triste.  Que demonstra uma coisa que a grande maioria dos brasileiros nem sabe: pior do que uma guerra civil, como noutros paises, é essa ditadura branca que vivemos, onde quem reina é a omissão e a sociedade, com lenços na mão e braços cruzados, assiste chorosa na tv esse tipo de coisa acontecer.

O fato acima descrito complementa a nuvem de fumaça criada a cerca do que acontece no centro do país. Não se vê mais nos noticiários assuntos políticos, a seqüência Petrobrás][caos em sp][copa do tirou a atenção do povo. Só ouviremos falar sobre política de verdade em agosto. Está armado o 123, lula outra vez. Azulivre. Um pouco mais pra frente, escreverei alguns textos q já estão cravados no cabeção, só sobre política. 

Tzaum de visual novo, só enquanto o Brasil durar na copa.

Ainda não sei se farei mais um template novo, embora os 2 anos do meu u-1000-d espaço mereçam.

Se tiver tempo para txts especiais, o farei. No mais, tudo bem.

Finde bom, só eu mesmo q não to bem. O resto é o resto. 

STATUS: ruummm…

ENQUANTO BLOGO OUÇO: “the Brasil EP”, DJ Marky

Esse período que antecede a copa acaba causando uma leseira coletiva no país. Mesmo com o evento sendo na nossa terra, este efeito acontece. Como ele funciona? Simples: escolhem-se 2 a 4 temas (a seleção e mais dois ou três) que sirvam de cortina de fumaça para o evento em si, enquanto a má-fe tradicional e cultural vai fazendo o que sempre faz: todos os preços aumentam, as tv´s são vendidas por preços maiores do que valem, algum dos candidatos da oposição é colocado em destaque positivo, e todos os escândalos governamentais / cpi´s da vez são devidamente abafados, sem contar as sessões extras que definem aumentos de salários ou benefícios ou redução de investimento em áreas essenciais. Soma uma tragédia natural, alguma chacina ou catástrofe lá fora, e está construído o “cenário do dia-a-dia” do brasileiro médio.

naovaitercopa

Ah, tem uma diferença: além de ver isso na tv, o cara vê (e compartilha) nas redes sociais. As paginazinhas mequetrefes e o show de hoax estão ai pra não me deixar mentir. Naquela época eu ainda me animava a escrever de maneira politizada, a vida acadêmica nos inspira fortemente a isso. Mas a realidade é mais relevante e nos ensina a usar a energia naquilo (palavras e atos) que efetivamente contribuam para resolver pequenos grandes problemas e grandes pequenas pragas de nossa cultura. E na essência, só trocamos os nomes dos presidas… fosse quaisquer deles, muita gente estaria descontente mas ainda assim estariam melhor cotados para reeleição, exatamente como acontecerá com a Dilma.

Sobre a seleção, é um grupo de confiança, mas o imponderável do futebol nos permite a desconfiança básica. Até a primeira fase vai que vai. Depois disso, deixa pra quando rolar. Jogos em Curitiba? Serão legais (pra quem vem e não conhece a cidade), e apesar de todos os atrasos, acredito que acontecerá apenas algum problema na primeira partida. Já as arquibancadas temporárias de Salvador e de São Paulo me dão calafrios imensos… aqui precisa de reza.  Sobre o cenário da copa em si, recomendo o editorial da Gazeta do Povo em 18/05 (especialmente pq não combina com toda a campanha negativa que o mesmo fez pelo evento na cidade).

esteticamente não é o estádio mais bonito da copa, contudo, em termos de projeto e do “uso da forma x função”, a nova arena da baixada é um espetáculo.

Naquela época, pra aprender, passava algumas semanas enfurnado no Microsoft FrontPage, fazendo temas pro bloguito. Mudava como algumas pessoas mudam as capinhas no celular. Hj o foco é mais no (pouco) conteúdo que acabo trazendo pra cá, então a mudança de tema só vem quando faz sentido deixar algo mais enfatizado ou mais prático, pra quem escreve ou para quem lê. Falando em ler, nunca fui de preocupar-me com números, mas me surpreendo nas poucas vezes que abro o analytics. É uma audiência orgulhosamente fiel =). O resto ainda é só o resto. E o post anterior está aqui.

[♫]Here come bad news talking this and that

Yeah, well, gimme all you got and don’t hold back

Yeah, well I should probably warn you I’ll be just fine

Yeah, no offense to you don’t waste your time

Here’s why”, Happy, Pharrel W.

2 thoughts on “revisTzaum #04

  1. Oi, Tony!
    Como me lembro do seu outro blogue. O “Luz” faz dez anos em Janeiro e espero estar viva até lá para comemorar! :D Quando leio os meus posts antigos, vejo o tanto que amadureci.
    Os seus textos são mais atuais e confesso que fiquei um pouco confusa no início. Não é que Lulla continua fazendo fita nas eleições?
    Eu não consigo pensar nessa Copa sem que sinta alergia!
    Beijus,

  2. Oi, Tony.
    Dez anos e eu não conhecia seu blog! Parabéns. Que outros dez venham.
    Sobre a Copa, não acompanho os jogos. Apenas os da Seleção. É preocupante ver os donos do País aproveitando-se da ocasião para fazer dinheiro e política.
    Pena que grande parte da população seja tão manipulável.
    Abraço, garoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *