Antes de mais nada, que seja um grande ano para todos nós.O que procurarei fazer por onde é trabalhar melhor, para viver melhor. Já escrevi por aqui também que as duas coisas não são possíveis de acontecer, que se faz um ou o outro. Encaro como um “desafio aceito”.

Sigo muito satisfeito com tudo que tenho conseguido fazer até esta 30ª volta do ponteiro da vida, e não sei porque, carrego cá dentro um otimismo ímpar, maior até do que no tempo em que tinha mais foco e eu fazia de uma outra forma, e as coisas aconteciam. No fim das contas, na verdade, é a mesma coisa de sempre: plantar e fazer, e não ficar olhando pra ver como e quando vai acontecer: seguir o fluxo, aproveitar a colheita, e ser feliz com o que tem e com quem está perto.

Todas as ideias novas pra vida envolvem mais desapego, “ter menos e ser menos”, e extrair o máximo daquilo que tem potencial pra me oferecer algo. E falo única e exclusivamente de coisas. Das pessoas, é só surpresa. Boa ou ruim será tanto escolha minha assim entender quanto assim absorver. Mais do exercício libertador do não. Mais de manter a saúde em dia. Mais de querer mais, ser mais, poder mais, com menos. E manter uma graça peculiar de viver. Em viver fazendo o resto ser apenas o resto :)

 

[♫] acústico MTV Zeca Pagodinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *