um pouco depois de escrever sobre como realizar planos, meu psicólogo [burnout e depressão não se curam só com vontade, hehe] me pediu que eu colocasse no papel 100 desejos. Pensamos juntos, e verbalizamos de maneiras diferentes, que não é tão simples assim, por mais natural e humano que seja dizer que “eu tenho muitos sonhos a realizar”. Já tentou colocar no papel, e perceber que na verdade a gente nem pensa em tanta coisa assim?

Pra minha surpresa, eu tinha… levei pouco menos de dois dias pra chegar no número. E olha que tinha mais de uma semana pra escrever e devolver o pedido. A conclusão que cheguei com esse exercício é a mesma que já falei muitas e muitas vezes para colegas e outras pessoas com as quais compartilhava conselhos: tem muita pouca coisa que não está sob nossa responsablidade resolver, buscar, ou fazer acontecer. As demais conclusões foram: eu tenho muito os pés no chão, o meu conceito de prosperidade tem muito pouco a ver com o que o mundo entende pela mesma dupla de palavras, e o senso de desapego é beeeem mais incomum que o da maioria das pessoas, hehe.

Recomendo o exercicio, não apenas para colocar a cabeça pra funcionar, mas para que você pare um pouco, saia do automático de fazer apenas o que todo mundo faz, como todo mundo faz, para olhar pra dentro de si e [tentar] reencontrar um pouco da sua essencia, que ainda está em ti, possivelmente escondida atrás dos pequenos grandes incomodos com uma vida muito online, muito de olhar pra vida dos outros, mais as demais cotidianisses que nos pertubam a troco de… a troco de que, mesmo?

Como colocar 100 desejos no papel?

  1. Escreva os que vem na cabeça, conte depois;
  2. Feita a contagem e ficou complicado de chegar naquele número, categorize: “coisas pra fazer sozinho[a]”, “coisas pela carreira”, “coisas como parte de um casal”, “depois que ficar rico”, e por aí vai;
  3. Procure responder às seguintes perguntas: “como eu ocuparia o meu tempo se eu não precisasse de dinheiro?”, “como eu gostaria de ser lembrado pelas pessoas, depois de partir?”, “o que o meu eu de 10 anos atrás queria? O que o meu eu daqui 10 anos pode querer?”.

Feito isso, tá tirado da cabeça e posto no papel! Agora, coloca no coração e #partiurealizardesejos, pra fazer o resto manter-se só o resto!

sem música!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *