para ver

O lado bom da vida. Não tive a oportunidade de ler o livro, mas o filme é muito, muito, muito bacana. Apesar de levemente influenciado por um momento na vida onde o que a história relata era consideravelmente próximo com o que estava vivendo, temos ali duas atuações primorosas, suportadas por atores de primeiríssima grandeza. Trailer abaixo e até dá pra assistir online (dublado) bem aqui.

para ouvir

Paradise Valley, do John Mayer. Este rapaz tem escrito uma obra muito bacana na música, por não ter se encostado em um estilo que lhe rendeu o dinheiro e fama, mas por evoluir com a sua idade e com seu aperfeiçoamento. Nas 11 músicas tem de tudo um pouco, e tudo mesmo dele, que vai de músicas mais americanas que o “americanismo” até baladas românticas deliciosas. Ouça aqui.

links para curtir

[] Sem música!

One thought on “culturix #04

  1. Oi, Tony!
    Loucura é parecer normal! :) Eu adoro finais felizes!!
    O texto do blogue share for the future tinha lido em inglês. Muito confortável ler em português.
    John Mayer é um jovem com pezinho no passado. Gosto de sentir que tem artistas que dão continuidade à evolução da música. Ao contrário dos megas shows com tantos efeitos que chega a ser alucinógenos, como se não fossem reais, como o Muse. Eles são talentosos demais, mas com tanta parafernália tecnológica parece que eles são robôs. Já a música do John Mayer é palpável. Será que me fiz entender? Não estou comparando, apenas dizendo dos sentimentos que provocam.
    Imagens de encher os olhos, mesmo!! :)
    Beijus,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *