Futebol americano é um esporte divertido de assistir, depois que você entende. Longo, cheio de interrupções, e com critérios de avaliação / regras que exigem um esforço maior para assimilar (basicamente como com qualquer coisa que você não tem familiaridade), faz você se divertir vendo outros 30 caboclos literalmente se arrebentando por uma bola.

A graça está num campeonato que tem um equilíbrio absurdo, que não te ocupa o ano inteiro, jogos que literalmente mudam em segundos, e personagens que geralmente tem histórias muito maiores do que o showbizz. Em ser um esporte onde o mérito conta desde o começo da jornada para tornar-se atleta, e que tem as suas imperfeições. Inúmeras e sérias.

Começou com a curiosidade e virou a diversão alternativa do final de semana. Pausa pro futebol da bola redonda com o meu time de coração, e até 10 das 24 horas de domingo com o bate-papo de narradores impares e comentaristas igualmente divertidos, contando as histórias de jogos as vezes épicos, as vezes bosta. Mas que tornam o prazer de acompanhar esporte ainda maior. E mantém o resto sendo apenas o resto.

[] sem música!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *