Todas as expressões dela são grandes.

Os olhos azuis claros, as sobrancelhas devidamente escudadas por um óculos grande, e a boca com aquele batom vermelho que você vê à 5 metros de distância.

O sorriso de boca fechada com uma cara de “eu tô bem, e você?”. Cabelos loiros e relativamente penteados.

E como num jogo de gato e rato, ela olha e eu desvio o olhar, ou olho, ela desvia.

Seria a timidez de quem acabou de chegar em outra cidade e meio que repara em tudo?

A eterna vergonha de sair por ai conversando com a primeira pessoa que acelera seu coração?

Apenas uma curiosidade mutua por admiração às belezas que se vê por ai, e Sabe Deus que beleza ela veria em mim?

Ou apenas mais duas pessoas que pegam o metrô juntas, mais ou menos no mesmo horário [porque incrivelmente, até quando me atrasei ela atrasou também]?

Só sei que a gente se olha tanto que possivelmente já estamos em assuntos bem pessoais.

Cada mente com as suas versões de “quem é você, o que você faz, porque desce naquela estação, pq (parte tal) tão bonita?”. A gente só não sabe…

E SE TEM SÍMBOLO ACIMA, EU CONTO UM CONTO (trouxe o símbolo para não gerar confusões de conteúdo). TEM MAIS AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *